SUMO
Projeto nº ERANETLAC/0003/2014

 

 

SUMO - Utilização sustentável de biomassa a partir do processamento de oleoginosas

Financiado pela FCT – Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Custo total elegível | 100.770,00€
Apoio financeiro | 100.770,00 €

 

Localização e Consórcio
Portugal

  • CVR – Centro para a Valorização de Resíduos

Espanha

  • Azti tecnalia (Coordenador)

Alemanha

  • Institute for Food and Environmental Research

Argentina

  • National Institute of Industrial Technology

Chile

  • Centro de Estudios en Alimentos Procesados

Uruguai

  • National Agricultural and Livestock Research Institute

 

Síntese
Descrição

O projeto SUMO - Utilização sustentável da biomassa de processamento de oleaginosas, pretende desenvolver diferentes, mas complementares, rotas de valorização para o uso sustentável dos principais subprodutos de processamento de sementes oleosas.
O resultado esperado é a conceção de várias alternativas de unidades de biorefinaria adaptáveis aos locais de processamento e consumo de biomassa atual nos países participantes, onde o setor de processamento de sementes oleaginosas é muito importante. As alternativas serão suficientemente flexíveis para processar subprodutos de processamento vegetal, encontrando sinergias com outros resíduos complementares gerados nas proximidades. As vias de valorização a serem desenvolvidas, compreendem a utilização da biomassa e dos seus componentes biocombustíveis e energia, no consumo humano e alimentos para animais.


Objetivos
- Elaborar um inventário e diagnóstico dos resíduos gerados pelo processamento de oleaginosas;
- Desenvolver estudos de caso, por região participante, propondo-se um esquema de biorrefinaria para tratamento de resíduos lignocelulósicos "in situ" que podem ser extrapolados para outros subprodutos e regiões similares;
- Produzir, pelo menos 6 produtos, a partir dos fluxos de resíduos selecionados e respetivos estudos de viabilidade para as soluções propostas como resultado da colaboração internacional.

Destaque

 
[VÍDEO] Há 20 anos a valorizar o futuro
20 anos contados por quem fez parte deste percurso. Veja o vídeo!
Título de Emissões para o AR (TEAR): o que precisa de saber sobre o pedido da licença
As instalações abrangidas pelo Regime de Emissões para o Ar (Decreto-lei n.º39/2018) devem ser detentoras de Título de Emissões para o Ar (TEAR). Os operadores que apresentem o pedido do TEAR até junho de 2023 ficam isentos do pagamento da taxa. Não sabe o que é o TEAR ou tem dúvidas sobre o pedido da licença? Veja o nosso artigo e saiba tudo sobre este processo.